Notícias

Mulher mata o marido e depois comete suicídio


Brasil Net

A mulher deixou um bilhete dizendo que não aguentava mais

Foto: Ilustrativa
A filha encontrou os pais mortos

De acordo com a Polícia Militar de São Jerônimo da Serra (72 Km de Cornélio Procópio), às 21h40 de segunda-feira (8), a equipe de serviço foi acionada para comparecer a uma residência no Distrito da Água do Pote, onde um mulher teria encontrado seus pais em óbito e já estado de decomposição.

Segundo a PM, foi acionada a Polícia Civil e no local foi encontrado o casal nas condições mencionadas, bem como uma arma de fogo aos pés do pai da solicitante.

Também foi encontrado um bilhete com uma mensagem, que segundo a filha, pode ter sido escrito por sua mãe.

Diante disso, os corpos foram encaminhados à Delegacia para em seguida serem encaminhados ao IML.

Conforme relado de Flávio Junqueira, delegado da Polícia Civil de São Jeronimo da Serra, trata-se de um crime seguido de suicídio e já está elucidado.

O casal de idosos haviam sido vistos pela última vez, no último domingo, 06, pela manhã.

A família notou que estranhamente os mesmos estavam ausentes, já que a filha não mora tão longe assim de seus pais e foi então que ela foi até casa deles e encontrou os corpos.

O delegado afirmou que os policiais que estiveram no local notaram que o homem apresentava um tiro na nuca e o sangue que escorreu por todo o corpo. Ele estava ao lado de uma cama e havia um copo quebrado no chão, supondo-se que na hora do tiro, o homem bebia alguma coisa.

A mulher se encontrava caída ainda na cama, com o braço direito estendido pra fora da cama e logo embaixo, onde estava o pé do homem, estava uma arma de fogo, calibre 32, que foi recolhida.

Depois de verificar a arma, a polícia confirmou quatro munições deflagradas e duas intactas.

Conforme relato do delegado, a dinâmica do crime está definida, a mulher atirou no marido e em seguida, se matou, atirando no seu próprio ouvido e caiu na cama, ficando a arma próximo ao pé da vítima.

Na sequência, foi encontrado pela família, um bilhete com os seguintes dizeres...”NÃO AGUENTO MAIS, ADEUS”.

Confirmando o crime, já que a letra seria da mulher, ou seja, a esposa assassinou o marido e em seguida cometeu o suicídio.

A vítima se chamava Olímpio de Pontes, de 87 anos, em começo de Alzheimer e a esposa, senhora Dalzina de Jesus Pontes, 72 anos.

 

 


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Polícia Militar e Blog do Chaguinhas


Faccrei - vestibular 2019

Comente utilizando seu facebook