Notícias

Advogada acusada de falsificação e obstrução da Justiça é presa em Ibaiti


Brasil Net

A advogada foi presa por uma equipe especial da Polícia Militar

Foto: NP Diário
A advogada Luciana Raimunda da Silva Bio

Foram detidas na tarde de quarta-feira (28), em Ibaiti (108 Km de Cornélio Procópio), a advogada Luciana Raimunda da Silva Bio e sua sócia, a também advogada Alexandra Morigi Arapoti.

Elas vinham sendo investigadas em seis procedimentos investigatórios, suspeitas de falsificação de assinatura/documentos.

Alexandra Morigi Arapoti, foi liberada, permanecendo presa a sua sócia.

De acordo com o Ministério Público, Luciana Raimunda da Silva Bio é acusada de falsificação de documento/assinatura, para instruir processos de indenização contra a operadora TIM.

Em um dos casos o Ministério Público Luciana e sua colega são acusadas de terem falsificado uma procuração em nome de pessoa morta.

Durante as investigações Luciana teria chamado testemunhas para reunião em seu escritório e orientado para que eles “mentissem” quando fossem prestar depoimentos ao Ministério Público ou a Justiça.

O fato chegou ao conhecimento do Ministério Público que requereu a prisão preventiva da advogada, sob o fundamento de que ela estava obstruindo a Justiça.

O pedido de prisão foi formulado pelas promotoras de Justiça Letícia Alves e Nathalia Galvão Arruda, através do Processo 005003-12.2018.8.16.0089.

Examinando o caso, a Juíza da Vara Criminal de Ibaiti, Fabiana Christina Ferrari, decretou a prisão preventiva da advogada Luciana, por tempo indeterminado, concordando com a alegação do Ministério Público de que ela estava operando para alterar a verdade dos fatos.

A advogada foi presa por uma equipe especial da Polícia Militar e foi recolhida a uma sala especial, no prédio da Polícia Militar da cidade e ficando à disposição da Justiça.

 

 


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Voz de Ibaiti e Região


Faccrei - vestibular 2019

Comente utilizando seu facebook