Notícias

Prefeito Amin Hannouche decreta o fechamento do comércio e terminal rodoviário para evitar avanço do coronavírus em Cornélio Procópio


Brasil Net

Apenas supermercados, coleta de lixo, empresas de gás de cozinha, farmácia, postos de gasolina, bancos e lotéricas terão autorização de funcionar

Foto: Ilustrativa CN
Clima de isolamento total em Cornélio Procópio

Após postar um vídeo nas redes sociais na noite de quinta-feira (19), esboçando que no dia seguinte seriam tomadas sérias medidas para evitar a chegada do coronavírus em Cornélio Procópio, o prefeito Amin Hannouche, junto a sua equipe, com o apoio da Associação Comercial e Industrial do município, decidiu decretar na manha de sexta-feira (20), o fechamento dos estabelecimentos comerciais na cidade a partir do dia 23 (segunda-feira), por tempo indeterminado, algo semelhante como o que ocorreu nas cidades de Londrina e Maringá, onde já há casos registrados da doença.

Segundo o prefeito Amin Hannouche, apenas supermercados, coleta de lixo, empresas de gás de cozinha, farmácia, postos de gasolina, bancos e lotéricas terão autorização de funcionar.

O decreto também atinge o Terminal Rodoviário Municipal, que será fechado, sendo impedida a entrada de ônibus vindos de outras cidades, ou seja, “ninguém entra e sai”, como descreveu a Fan Page da prefeitura no Facebook na manhã de sexta-feira.

O decreto vai além e informa que as consultas do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte do Paraná (CISNOP) estão canceladas, até a normalização.

No transporte público municipal a Viação Procopense irá diminuir o número de pessoas no interior dos coletivos com as medidas de higienização necessárias.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do Jardim Santa Terezinha será usada para atendimentos de emergência em casos de coronavírus.

A administração municipal também está preocupada com o avanço da dengue e os casos da doença serão tratados na Unidade Básica de Saúde (UBS), do Centro de Atendimento Integral a Criança (CAIC),

A prefeitura de Cornélio Procópio reintegra o pedido para que a população fique em casa, pois 86% das infecções não são diagnosticadas e 79% das transmissões acontecem de pessoa para pessoa de forma assintomática.

 

 


Fonte: *Redação Cornélio Notícias
Novidades Faccrei