Notícias

Cornélio Procópio receberá três voos comerciais por semana


Brasil Net

Serão três voos semanais de ida e volta, às segundas, quartas e sextas, com escala em Telêmaco Borba

Foto: Comunicação/Prefeitura
A aeronave da TwoFlex, empresa de táxi-aéreo que opera em parceria com a Gol

Na quarta-feira (23), o município recebeu o primeiro voo comercial desde 1970, parte do programa Voe Paraná, idealizado pelo Governo em parceria com a Gol. Serão três voos semanais de ida e volta, às segundas, quartas e sextas, com escala em Telêmaco Borba.

O Voe Paraná reconectou 12 cidades do Interior a Curitiba. É o maior programa de aviação regional da Gol no País. Serão 67 voos semanais neste primeiro momento, com possibilidade de aumentar o fluxo em função da demanda e do ingresso de Apucarana e Guarapuava na lista.

O aeroporto Francisco Lacerda Júnior já era bastante utilizado pelo Estado para o sistema de transporte aéreo de órgãos para transplante, atendendo todos os municípios da região Norte e passou por pequenas reformas para receber as aeronaves da TwoFlex (empresa de táxi-aéreo que opera em parceria com a Gol). A partir do ano que vem o espaço deve receber balizamento noturno para ampliar o seu potencial.

 O prefeito de Cornélio Procópio, Amin José Hannouche, disse que a inclusão da cidade no programa possibilita agilizar as viagens que antes só eram possíveis por Londrina.

“Estávamos a cerca de 60 quilômetros do aeroporto com voos para Curitiba. É um trecho de cerca de uma hora, mais o tempo de antecedência para embarque e o tempo de voo. Agora podemos embarcar dentro de Cornélio Procópio, chegar a Curitiba e fazer escala para qualquer lugar do País e do mundo”, comentou.

Segundo João Ataliba de Resende Júnior, presidente da Sociedade Rural de Cornélio Procópio, os produtores locais esperam que a novidade passe a vigorar na cidade.

“Pode ter um começo tímido, mas é algo que veio para ficar. Cornélio Procópio precisava de uma ligação rápida com Curitiba. Os empresários começam a enxergar a cidade com outros olhos a partir disso”, afirmou.

“Vamos inclusive lutar nos próximos anos para que a pista possa ser adequada também para o transporte de carga, que hoje é feito por Londrina”.

 


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com texto do Departamento de Comunicação da Prefeitura
Novidades Faccrei

Lady Bagunça