Notícias

Governadora Cida Borghetti anuncia novos secretários e estuda medidas no curto prazo


Visão Net

Na Alep, prioridade do governo são projetos que possam ser implementados até dezembro

Foto: Giulia Fontes/Gazeta do Povo
A Governadora falou com a imprensa no Palácio?Iguaçu

A governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), que assumiu o cargo na última sexta-feira (6), tem pressa para deixar sua marca no comando do estado e buscar a reeleição. E a necessidade de agir rápido apareceu já no primeiro dia útil da nova gestão.

Na segunda-feira (9), Cida se reuniu com sua equipe e anunciou novos nomes do secretariado. Na Fazenda, após a saída de Mauro Ricardo Costa, quem assume interinamente é o antigo diretor-geral George Tormin. Já a presidência da Copel (Companhia Paranaense de Energia) fica, agora, com Jonel Iurk, que foi presidente da Compagas. Veja quem são os outros secretários já confirmados.

Nomes para outras pastas, como a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, ainda estão sendo definidos. “Nas próximas semanas anunciaremos novos integrantes da equipe do governo. Educação, Fazenda e Paranáprevidência devem ser as próximas definições”, disse Cida.

Quando o assunto é a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), a governadora afirma que o apoio dos deputados aos projetos do governo está garantido. “Nosso líder tem colaborado muito e estamos muito tranquilos em relação à Casa Legislativa”, disse Cida, em referência ao novo líder do governo, Pedro Lupion (DEM).

De acordo com o deputado, o governo tem entre 29 e 32 parlamentares garantidos na base. “Estamos dialogando com os deputados da bancada liderada por Ratinho Jr. (PSD), para que eles estejam junto conosco nas votações”, afirmou Lupion.

O teor dos projetos que devem ser enviados à Alep, entretanto, ainda é nebuloso. De acordo com a governadora, as áreas prioritárias são educação, segurança pública, infraestrutura e logística. “Estamos trabalhando com o presidente da Casa, Ademar Traiano (PSDB), e com os parlamentares para que sejam encaminhados projetos que atendam aos interesses do Paraná”, disse.

A vontade em deixar a marca de Cida na gestão do governo estadual apareceu, também, na fala do novo secretário interino da Casa Civil, Silvio Barros. “Estamos reorganizando o governo e buscando identificar projetos emblemáticos e relevantes que possam ser implementados em um período tão curto de tempo”, disse o secretário.

A necessidade da governadora em deixar sua marca não é injustificada: Cida quer, no final do ano, permanecer no cargo por meio do voto. A primeira pesquisa registrada do ano mostra a governadora com apenas 5% das intenções de voto.


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com reportagem da Gazeta do Povo




Comente utilizando seu facebook