Notícias

Morador do Conjunto União é baleado na cabeça em Cornélio Procópio


Visão Net

O autor do crime seria um menor de idade

Foto: Reginaldo Tinti
Outro menor que estaria com o acusado foi apreendido pela PM

No final da manhã de quarta-feira (7), por volta das 12h, uma tentativa de homicídio foi registrada no Conjunto União, em Cornélio Procópio, onde a pessoa de Levi, de 38 anos de idade, foi alvejada na cabeça por um disparo de arma de fogo.

Enquanto a vítima era atendida pelas equipe do SIATE e SAMU, que rapidamente vieram em socorro, policiais militares, sabendo que a princípio os atiradores seriam dois menores de idade, que fugiram para uma área de mata entre o Jardim União, Jardim Ouro Verde e Jardim Universitário, cercaram todo perímetro, obtendo êxito em localizar e aprender um deles, um jovem de 17 anos de idade, o qual confessou participação no crime, segundo a PM.

O menor apreendido negou ter atirado na vítima, delatando o comparsa, o qual já foi identificado e está sendo procurado, que teria usado uma revólver calibre 32 para disparar contra Levi, sendo um crime motivado por vingança, pois o baleado teria esfaqueado um dos menores no final da tarde da última sexta-feira (2).

A vítima foi atendida primeiramente pela equipe do SIATE, que a encontrou inconsciente, em estado grave, com um orifício de entrada e saída de projétil no crânio, querendo broncoaspirar e foi preciso usar um dispositivo chamado Cânula de Guedel, para que este voltasse a respirar normalmente.

Em virtude da gravidade da situação, foi acionado o apoio médico da equipe do SAMU, que prosseguiu no atendimento, entubando a vítima e a medicando para encaminhamento a Santa Casa, o que ocorreu logo depois, mas a vítima precisou ser transferida para o Hospital Universitário de Londrina, onde seguem em estado gravíssimo.

A esposa da vítima, de nome Elizangela, disse que tudo começou na última sexta-feira, quando ao saber que seu cavalo havia sido furtado por um dos menores, o marido o procurou para tirar satisfação, mas foi menosprezado pelo jovem, que além de zombar dele, atirou pedras contra sua pessoa, que acabou pegando uma faca pequena e atacou o rapaz, que não prestou queixa.

Ela afirmou ainda que estes menores constantemente atiram pedras contra a sua casa e chegaram a agredir a sua filha de 13 na escola onde ela estuda.

Na hora do crime, Levi estava chegando em casa e na hora que descia do carro, Elisangela disse que viu o jovem entrando na casa dele, que ficar perto, pegar uma arma e sair atirando, mesmo na presença da família dele, que assistiu tudo, inclusive sua companheira de 13 anos, que está gravida.

A PM persiste em diligências e conta com o apoio da população, que pode ajudar a encontrar o atirador através de denúncias, que podem ser feitas de forma anônima pelo telefone 190.


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do Portal Anuncifácil





Comente utilizando seu facebook