Notícias

PM recupera carro roubado há quase 20 anos


O Corsa foi recuperado em Guaíra e foi furtado em 1999 em São Paulo

Foto: BPFron
Modelo nem é mais fabricado

O Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) da Polícia Militar fez uma apreensão um tanto quanto curiosa no fim da tarde desta quarta-feira (10) na cidade de Guaíra, na fronteira com o Paraguai. Durante uma patrulha, os policiais encontraram um carro que tinha sido roubado em São Paulo em 1999 — ou seja, há 19 anos.

O veículo modelo Corsa estava com placas do país vizinho, mas uma inspeção dos policiais revelou que o automóvel era brasileiro e tinha sido furtado de seu dono há quase duas décadas. Segundo o BPFron, a numeração do chassi ajudou a revelar a procedência do carro.

O atual proprietário se apresentou e chegou a mostrar os documentos paraguaios do veículo, mas tanto ele quanto o automóvel foram encaminhados à Polícia Civil de Guaíra.

O Paraguai é um dos principais destinos dos carros roubados no Paraná e estados próximos. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), esses veículos são furtados em grandes cidades brasileiras e usados por quadrilhas para o transporte de drogas e armas na região de fronteira. No caso do Corsa, no entanto, ele acabou ganhando um novo dono no Paraguai.

Contudo, o que realmente chama a atenção foi o tempo levado para que o carro fosse recuperado. Atualmente fora de linha, o modelo era uma das principais novidades da Chevrolet em 1999, quando foi roubado na capital paulista. Mais do que isso, quando o crime aconteceu, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ainda era presidente do Brasil, Jaime Lerner seguia no governo do estado e Rafael Greca estava no penúltimo ano de seu primeiro mandato como prefeito de Curitiba.

E dificilmente o crime foi informado por celular, já que o aparelho tão comum em nossas vidas em 2018 ainda era uma novidade para poucos há quase duas décadas e servia apenas para fazer ligações, podendo mandar mensagens no máximo - os aplicativos sequer existiam e os aparelhos não tinham internet.


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com reportagem da Gazeta do Povo




Comente utilizando seu facebook

[x] Fechar