Notícias

Foragida há 21 anos, 'Viúva Negra' é presa em Ponta Grossa


Ela foi condenada, em abril de 2010, a 14 anos de prisão por mandar matar o marido, em março de 1995, em Americana-SP

Foto: Polícia Civil/Divulgação
Ela estava foragida desde o dia 20 de dezembro de 1995, quando foi resgatada da cadeia pública de Sumaré-SP

Foragida há 21 anos, Lúcia de Fátima Dutra Weisz, de 61 anos, conhecida como "Viúva Negra", foi presa na tarde de quinta-feira (5), no bairro Nova Rússia, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, em uma operação conjunta entre as polícias Civil de São Paulo e do município paranaense.

Lúcia foi condenada, em abril de 2010, a 14 anos de prisão pelo homicídio qualificado do marido. Conforme a polícia, ela estava foragida desde o dia 20 de dezembro de 1995, quando foi resgatada da cadeia pública de Sumaré-SP, com a ajuda do estelionatário José Paulo Gordo, preso em julho de 1999, em Curitiba.

O crime pelo qual ela foi condenada ocorreu em 12 de março de 1995, em Americana-SP. Segundo a polícia, a empregada doméstica Valdelaine Pereira, filha de uma ex-empregada da casa, matou o empresário Gavril Weisz, na época com 41 anos, a mando da "Viúva Negra".

A polícia trata Lúcia como "possivelmente a mulher que ficou mais tempo foragida no país". Ainda de acordo com a polícia, ela também era procurada pela Interpol.


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do G1/PR




Comente utilizando seu facebook