Notícias

Após ser preso acusado de furto, meliante é solto e comete outro em Cornélio Procópio


A princípio ele teria furtado uma bicicleta de uma casa na Rua Colombo

Foto: Reginaldo Tinti
Depois de ser solto, ele voltou para a cidade e furtou um restaurante na área central

Na tarde final da tarde de quarta-feira (4), após ser avisada de um furto em um restaurante da Rua Anchieta, na área central de Cornélio Procópio, onde um meliante teria levado um aparelho celular e outros objetos, a Polícia Militar acabou por prender o acusado, mas para a surpresa de todos, ele já havia sido preso horas antes pelo furto de uma bicicleta.

Segundo a PM, a primeira ocorrência foi registrada por volta das 15h, quando uma moradora da Rua Colombo, informou que um meliante havia entrada em sua casa pulando um muro e subtraiu uma bicicleta. O meliante teria sido visto pelo filho da senhora, o qual notar que foi flagrado, a retirou a bicicleta que ele havia colocado em um carrinho de carregar papelão e a jogado na rua, se evadindo do local.

Pouco depois o suspeito foi preso e apesar de negar o furto, foi reconhecido pelas vítimas, sendo o mesmo encaminhado à delegacia.

Horas depois, por volta das 17h, a PM foi informada do furto no restaurante e ao visualizar as imagens das câmeras do estabelecimento, reconheceram o autor do furto como sendo o mesmo que subtraiu a bicicleta, sendo a pessoa de Reginaldo.

Como mesmo os policiais encontraram parte dos objetos furtados e questionado sobre o aparelho celular que não estava mais com ele, o meliante afirmou que havia vendido para um mototaxista amigo seu, quando este o ajudou a se evadir do local do furto, inclusive mencionado o local onde poderia ser encontrado.

Na sequência as equipes policiais foram atrás do tal mototaxista, mas sem êxito de encontra-lo, inclusive informaram aos familiares que ele procurasse a PM para não acabar se encrencando e depois de muita procura, ele visto na Rua Santos Dumont, o qual ao visualizar a viatura tentou fuga, mas logo foi contido e abordado.

Questionado sobre a situação em que se envolvera, o mototaxista disse que realmente conhece Reginaldo e o encontrou na Rua Anchieta, onde foi parado e fez uma corrida para o mesmo, no caminho ele lhe ofereceu o aparelho celular por um valor de 40 reais.

O mototaxista afirmou que questionou Reginaldo sobre a procedência do aparelho, mas ele garantiu que não existia nada de errado, assim ele acabou o comprando, deixando guardado em sua casa.

Em seguida os policiais recuperaram o celular e diante de todos os fatos, ambos os envolvidos receberam voz de prisão e foram encaminhados para o devido procedimento na 11ª SDP, informou a PM


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do Portal Anuncifácil





Comente utilizando seu facebook