Notícias

Comandante de batalhão do Exército não descarta intervenção militar “se necessário”


Coronel Gerson Rolim da Silva também afirmou que decisão não cabe às Forças Armadas

Foto: Divulgação CMC
A declaração foi feita na Câmara Municipal de Curitiba

Comandante do 20º Batalhão de Infantaria Blindado (BIB), o coronel Gerson Rolim da Silva comentou na quarta-feira (4) o descontentamento de parte da sociedade com a classe política e os pedidos por intervenção militar. Em declaração na Câmara Municipal de Curitiba, ele não descartou que algo aconteça, mas garantiu que isso só é possível caso se julgue “necessário” pelas instituições.

“Essa decisão não cabe às Forças Armadas. Nós somos apenas cumpridores da Constituição e ela prevê que as instituições vão nos acionar, se isso for julgado necessário. Cabe a nós cumprir o que os Poderes decidirem. Vivemos um momento político difícil, mas as instituições estão funcionando e, enquanto isso estiver acontecendo, estamos acompanhando e juntos. Vamos cumprir o que prevê o artigo 142 da Constituição Federal”, afirmou Rolim.

O comandante esteve na Casa para falar sobre os 75 anos do 20º BIB, comemorados no mês de outubro. A declaração do coronel se deu em resposta ao questionamento do vereador Goura (PDT), que indagou sobre notícias que circulam a respeito de uma eventual intervenção militar no Brasil.

Já sobre o movimento separatista “O Sul é o Meu País”, Rolim lembrou que a própria Constituição prevê a união indissolúvel dos estados. “Na Amazônia também se fala em separatismo, mas devemos lutar contra essas ideias”, concluiu.


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Banda B




Comente utilizando seu facebook